Pedro Barros conquista o Maresia Vert Jam no Rio de Janeiro | Cidade do Rio

Cidade do Rio - De braços abertos como o Rio de Janeiro

Pedro Barros conquista o Maresia Vert Jam no Rio de Janeiro

Publicado por cidadedorio em 03/02/13 | Rio

Deu Brasil hoje na grande final do Maresia Vert Jam, e nossa equipe traz para vocês os melhores momentos deste grande evento que faz parte do circuito mundial de skate.

O primeiro título ninguém esquece. Tricampeão mundial na modalidade bowl, o catarinense Pedro Barros, 17 anos, conquistou na manhã deste domingo, na Lagoa Rodrigo de Freitas, Rio de Janeiro, o título do Maresia Vert Jam, seu primeiro triunfo na modalidade vert como profissional. Com três voltas que arrancaram gritos do público de mais de cinco mil pessoas, Pedro superou uma crise de sinusite e os sete outros fortíssimos competidores da final da primeira etapa do mundial de skate vertical da WCS. O vice-campeão foi o paulista Rony Gomes e, o terceiro colocado, o americano Mitchie Brusco.

_MG_5221

“Acordei com febre e dor de cabeça e a pressão baixou um pouco, mas tentei focar o tempo todo em trazer energia para o skate, pensar positivamente para ficar melhor. A partir da segunda volta, já estava mais focado. Foram duas ótimas voltas, já que ainda não tinha conseguido encaixar uma linha inteira de nível no campeonato. A altura que consegui alcançar, as manobras de giro e os flips fizeram a diferença”, disse Pedro.

Para ele, o crescimento profissional dos mais novos não é surpresa: “É natural ver essa galera nova começar a vencer. Nós estamos evoluindo a cada dia. Os mais velhos são espelho para a garotada, e sempre surgirão caras novas”.

Sobre o triunfo no vertical, acrescentou: “Me criei no vertical, andei muito quando era amador, corria nos campeonatos lá fora, mas acabei focando mais nas provas de bowl. Estou muito feliz por ter vencido, agora também no vertical”.

_MG_5044

Coordenador técnico do Maresia Vert Jam, André Barros destacou o alto nível do campeonato e comentou o duelo entre as gerações: “As viagens são muito desgastantes e os mais velhos acabam sentindo mais. A nova geração leva, aí, uma vantagem. Mas a garotada ainda tem muito a aprender com a “old school”, que ainda tem repertório e condição técnica”. A edição 2013 do Maresia Vert Jam, primeira em que André trabalhou, reservou a ele uma emoção extra: ver o filho, Pedro, levar o título para casa.
Vice-campeão do Maresia Vert Jam, Rony Gomes contou ter feito uma preparação intensa para o campeonato: “Tinha que superar a decepção do ano passado, quando fiquei fora da final. Encaixei um alley up 540° ss heelflip, manobra que tinha guardado para a final, e consegui fazer uma linha muito forte.”

Aos 21 anos, um dos expoentes da nova geração do skate, Rony comemorou o sucesso dos mais novos: “Foi ótimo ver a nova geração dominando o pódio”.

_MG_5076

Com apenas 15 anos, Mitchie Brusco comemorou a terceira colocação na etapa e o pódio só com representantes da nova geração.

“Foi melhor do que o esperado, essa geração veio para ficar, não vamos a lugar algum”, disse Mitchie, um dos queridinhos da torcida brasileira. “É muito bom correr aqui no Brasil e sentir a energia desse público, quero sempre voltar”.
Melhor manobra

Logo depois da disputa da final, os skatistas voltaram ao half pipe para o Red Bull Sick Trick. O americano Andy Macdonald, atual campeão mundial, levou o prêmio de R$ 2 mil com a manobra kick flip 540° melon grab.

Maresia Vert Jam tem o patrocínio de Maresia, Start Química, Break up, Rexona, OLX, Caixa e Sedex e apoio da Drogaria Venâncio, Wise Up e Domino’s. O evento é uma realização da IMX com apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro.

Veja outras fotos do evento na fan page do Cidade do Rio.