Caminho de Santiago de Compostela por dois Cariocas: Primeiro trecho Oviedo / Peñaflor | Cidade do Rio

Cidade do Rio - De braços abertos como o Rio de Janeiro

Caminho de Santiago de Compostela por dois Cariocas: Primeiro trecho Oviedo / Peñaflor

Publicado por cidadedorio em 02/05/15 | Viagens

11212420_875152402546456_360975656_n

Por Fred Nogueira,

Finalmente, chegamos em Oviedo. Nós dois, com aqueles mochilões, destoávamos dos transeuntes, muito bem vestidos com sobretudos e cachecóis. Ainda havia sol, mesmo sendo tarde. A cidadezinha era muito convidativa, com bares cheios e um “urbanismo” que promove os percursos a pé e a proximidade entre os cidadãos. Ficamos tentados a passear, mas resolvemos ir descansar, já que estávamos 2 noites sem dormir. Tivemos uma noite excelente de descanso, no Hostal Romero, no Centro.

Acordamos por volta das 8h, nos arrumamos e andamos até a Catedral para iniciar o Caminho.Conhecemos um casal, um paraguaio chamado Jac e uma italiana, a Maria. Adentramos a Catedral, pelo portal de saída, sem saber que ainda não estava aberta à visitação. Assistimos uma linda cerimônia, com cantos gregorianos e a arquitetura da Igreja nos deixou encantados. A Catedral é muito antiga, em estilo gótico, possui esculturas e artefatos da época da renascença e até o barroco. Vitrais coloridos e um enorme órgão prateado compunham o cenário.

Conseguimos nosso carimbo inicial do Caminho, em nossas credenciais e seguimos animados. Conhecemos um senhor italiano, chamado Luigi Cianti. Ele já fez muitas peregrinações à Santiago de Compostela e até o Caminho de São Francisco, na Itália. Luigi já andou até com o Paulo Coelho rs.

11124607_875152472546449_1000764013_n

11216394_875152762546420_1690971232_n

Ele nos mostrou a primeira vieira dourada no chão, que nos guiaria o caminho pela cidade. Seguindo estas vieiras e setinhas amarelas, fomos aos poucos saindo da atmosfera urbana, para um meio rural, sentindo os ares do campo.

11198829_875152825879747_1769935144_n

Começamos a caminhar por volta das 10:30, após colher o carimbo na credencial, na catedral.

O trecho na cidade de Oviedo foi bem agradável e bonito, ficamos impressionados com a limpeza e organização urbana. Que cidadezinha maravilhosa!

11215962_875152732546423_1625862985_n

Estávamos apreensivos com o tempo, parecia que iria chover em breve… Mas felizmente, ou por um desígnio de Deus, o tempo foi o melhor! Sem vento, sem chuva, sem sol e uma temperatura agradável. Primavera perfeita!

11208907_875152995879730_1815505136_n

O caminho foi mesclando vilarejos, pequenas igrejas e trilha de campo. Umas subidas e umas decidas, mas nada muito íngrime.

11212293_875154285879601_1354075044_n

Em todo campo, casa e jardim, muitas flores.

11195441_875153129213050_1248946956_n

11210161_875153072546389_1921229065_n

11208717_875154079212955_50948391_n

Seguimos por uma trilha muito agradável, com curvas de nível suaves, onde aos poucos íamos ganhando altitude e apreciando a bela vista da cidade ficando para trás.

Começamos a ouvir uns barulhinhos de sinos e avistamos várias vaquinhas, que os carregavam no pescoço. Parecia até o Fred aprendendo a tocar agogô.

Uma delícia de experiência sensorial, pois não só ouvíamos os sinos, mas durante alguns trechos sentimos o cheiro de manjericão, que até nos abriu o apetite, nos fazendo pensar logo em uma boa macarronada.

11185801_875153035879726_1197776354_n

11216449_875153595879670_42341685_n

Caminhamos… Caminhamos… E o cansaço chegou e foi duro, ficamos com algumas dores. Será a mochila? Conhecemos uma moça italiana, Maria e Jac, um paraguaio, ambos muito simpáticos. Jac falava português perfeitamente.

11210202_875153165879713_1351796102_n

Eles dois com mochilas pequenas.

11128757_875154005879629_1227599728_n

Com 10km de caminhada, chegando à cidadezinha de Escamplero, algumas dores começaram a aparecer. Paramos em uma Igrejinha e ali, já abri mão do shampoo, condicionador, um pacote de lenços umedecidos e um potinho com bolo, que ganhei no avião.  Que algum o peregrino faça bom proveito. rs

Ainda havia muito o que despachar da minha mala, que com agua e comidas, àquela altura, estava pesando 11kg ou um pouco mais.

11198768_875154195879610_285282246_n

Será que nossas mochilas estão enormes? Que nada, vimos um casal passar por nós com mochilas duas vezes maiores, sem bastões de caminhada…

11210301_875153489213014_116542520_n

Concluímos que cada um carrega o peso que merece e está preparado, como na vida!

11185635_875153259213037_1032175113_n

Seguimos adiante, por mais 10km e chegamos a um povoado chamado Penaflor.

Durante a trilha, alguns moradores das cidadezinhas nos desejam uma boa viagem, um bom caminho.

Enfim, avistamos um restaurante em Penaflor e para nossa sorte lá havia um albergue ao lado, o Albergue Casa Aurina. Por lá passamos a noite sossegados, somente nós dois.

Amanhã, vamos avante!

Ultréia!

Namastê / Jai Gurudev

11210196_875153199213043_952813652_n

Fred Nogueira