Casa Britânica na Paralimpíada é inaugurada com debate sobre Educação Inclusiva | Cidade do Rio

Cidade do Rio - De braços abertos como o Rio de Janeiro

Casa Britânica na Paralimpíada é inaugurada com debate sobre Educação Inclusiva

Publicado por cidadedorio em 07/09/16 | Site

pen_0142-1

Os desafios da educação inclusiva no Brasil e Reino Unido foram tema de debate na Casa Britânica, inaugurada ao público nesta segunda-feira, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Entre os convidados estavam a cantora brasileira Olívia Byington, também autora do livro “O que é que ele tem” (sobre o filho João, que tem Síndrome de Apert), Rodrigo Mendes, CEO do Instituto Rodrigo Mendes, e Paul Lynch, professor associado e Educação Inclusiva da Universidade de Birmingham. O embaixador do Reino Unido no Brasil, Alex Ellis, que tem um filho com deficiência, abriu o evento.

pen_0199

“Fico muito feliz que a Paralimpíada esteja abrindo espaço para discussões como essa que tivemos hoje aqui na British House. Afinal, nada melhor para a sociedade do que a convivência com a deficiência; e nada melhor para a pessoa com deficiência que o convívio em sociedade”_, disse a cantora Olívia Byington.

A escolha do tema para abrir a casa se deu pela importância do tema, especialmente este ano, quando a Lei Brasileira de Inclusão passou a vigorar no Brasil. De acordo com o Censo 2010 (IBGE), 45,6 milhões de brasileiros têm algum tipo de deficiência. Desses, 61% com 15 anos ou mais não têm instrução ou possuem apenas o fundamental incompleto.

pen_0187

No Reino Unido, a diversidade de gênero, raça, habilidade e deficiências é uma das características do sistema educacional. É  prioridade para o governo britânico promover o princípio _“Não deixe ninguém para trás_” (Leave No-One Behind), ideia de que todas as mulheres e homens, em todos os estágios de suas vidas, tenham oportunidades iguais.

“É preciso criatividade e inovação para expandir o acesso de pessoas com deficiência ao sistema educacional. Sem diversidade a educação é incompleta, pois não chega a todos aqueles que precisam dela”, disse o embaixador.