Muito além de belas explosões nos céus brasileiros | Cidade do Rio

Cidade do Rio - De braços abertos como o Rio de Janeiro

Muito além de belas explosões nos céus brasileiros

Publicado por cidadedorio em 27/12/12 | Site

O mercado de pirotecnia dos fogos de artifício no país movimenta valores de R$ 30 a 40 milhões com festas de Natal e Ano Novo.

Existe um mercado bem maior por trás da pirotecnia dos fogos de artifício do que as bombinhas caseiras vendidas em festividades de fim de ano, e que movimenta de R$ 30 a 40 milhões no mercado brasileiro. É o caso do profissional Marcelo Kokote, que apesar da formação em estatística, atua na área há 15 anos, criando o desenho dos fogos em grandes eventos como o Natal.

No currículo recente do profissional Kokote, Natal Luz de Gramado, a inauguração da Arena do Grêmio, no Rio Grande do Sul, além da queima de seis minutos durante a inauguração da Árvore de Natal da Bradesco Seguros, em 2012, e já pensa no próximo Rock in Rio que será realizado em 2013.
Marcelo afirma que seu trabalho requer muito conhecimento técnico e está muito voltado para a segurança do espetáculo. “Temos um equipamento que monitora toda operação, porém apenas na hora exata da queima é que temos o resultado”, diz o criador do espetáculo visual, que encantou os presentes na Lagoa Rodrigo de Freitas, no último dia 1º, na inauguração do “símbolo do Natal brasileiro, única do mundo”, garante Kokote.

Nessa entrevista Marcelo fala sobre sua formação, profissão, a grandeza dos eventos que participa e conta histórias sobre sua profissão pouco conhecida, mas que movimenta alguns milhões por ano.

Qual a sua formação profissional?

Minha formação acadêmica é na área de estatística, porem na pirotecnia não existe nenhum tipo de Faculdade. Nós adquirimos conhecimento e aprendizado com muitas viagens, pesquisas e treinamento na área. Além do mais, por se tratar de algo artístico, com certeza um grande percentual de desenvolvimento é traçado pela própria pessoa.

Você desenha os fogos?

Sim, através do conhecimento técnico do material pirotécnico que a empresa possui somado a infraestrutura que será aplicada no evento, nos criamos toda linha artística que o show ira se desenvolver, tudo balizado sempre em muita variação de efeitos que estejam harmonizados com a música. Desde o primeiro disparo ate o “Grand Finale”, tem um roteiro que pode variar em momentos de pura emoção como da grandeza de explosões.

Como é esse trabalho?

O trabalho é muito técnico e muito voltado para a segurança do espetáculo. Temos equipamento que monitora toda operação, porem apenas na hora exata da queima é que temos o resultado. Sem testes e afinações, o espetáculo acontece durante minutos para um publico cada vez mais apaixonado por arte e não simples queimas de fogos, isto sim é o que nos motiva e faz com que possamos sempre nos aperfeiçoar para os próximos eventos.

Em que você se inspira?

Cada show tem uma historia. Todas as vezes que sento para criar um espetáculo, penso muito no local, pessoas, tema do evento e elementos que teremos como cenografia, som, luz e outros para poder compor em conjunto uma obra pirotécnica. Após todas estas perspectivas, ai sim de forma muito pessoal inicio um projeto que transmita o que eu sinto na hora da criação, é necessário sempre emocionar, encantar e surpreender. Simplesmente sou mais um desses apaixonados por estas “pinturas feitas nos céus”.

Depois que você desenha qual o passo seguinte?

Esta parte é muito fundamental. Nossa equipe que é um de nossos maiores patrimônios faz este passo seguinte que é a montagem do espetáculo que foi desenhado, um time dedicado e apaixonados pela profissão. Uma equipe com profissionais 100% brasileiros, um time que trabalha em grandes espetáculos no Brasil e muitos representaram nosso país em festivais internacionais.

Como foi criar o desenho para a Árvore de Natal da Bradesco Seguros?

Falar da Árvore é muito gratificante. Um símbolo no Natal brasileiro, única no mundo. Uma responsabilidade ímpar, um orgulho de estar com grandes profissionais nesta missão de entregar um espetáculo à altura da obra ali exposta. Desde que assumimos a pirotecnia da Árvore e apostamos em um conceito inovador baseado muito em arte, tivemos uma evolução pirotécnica no espetáculo ano a ano e o resultado tem sido espetacular.

Vai fazer algum evento até o fim do ano?

No Rio de Janeiro não temos nenhum Réveillon para este ano. Os Réveillons que devemos fazer este ano estão no sul do Brasil, como Florianópolis e Balneário Camboriú que terão ao todo 15 balsas de fogos. Este ano ainda pudemos