Rio 2016™ assina contrato com COPPE/UFRJ para a produção do Estudo de Impacto dos Jogos | Cidade do Rio

Cidade do Rio - De braços abertos como o Rio de Janeiro

Rio 2016™ assina contrato com COPPE/UFRJ para a produção do Estudo de Impacto dos Jogos

Publicado por cidadedorio em 13/02/13 | Rio 2014/16

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016™ assinou com a COPPE/UFRJ o contrato para a realização do Estudo de Impacto dos Jogos Olímpicos – Estudo OGI (Olympic Games Impact, na sigla em inglês). Na ocasião, estavam presentes o Diretor Geral do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016™, Sidney Levy, e o Professor do Programa de Engenharia de Produção da COPPE/UFRJ, Rogerio Valle.

O Laboratório de Sistemas Avançados de Gestão da Produção (SAGE) da COPPE/UFRJ foi contratado para a elaboração do Estudo OGI através de um processo seletivo, no qual outras instituições também participaram. Este estudo é um conjunto de relatórios que consolidam indicadores utilizados para medir os efeitos e os impactos ambientais, sócio-culturais e econômicos dos Jogos Olímpicos em áreas como educação, saúde, segurança, esporte, lazer e infraestrutura. Para a produção será adotada a metodologia de referência usada nos Jogos anteriores, adaptando para o contexto e as especificidades do Brasil e do Rio de Janeiro.

O Estudo OGI, que irá avaliar um período de 12 anos, entre 2007 e 2019, é uma ferramenta de extrema importância para que se possa mensurar o que efetivamente será o legado dos Jogos. “Para o Rio 2016™ é um prazer ter a COPPE como parceira. Um dos pontos mais importantes do nosso trabalho é o que vamos deixar e confiamos no estudo que será realizado para avaliar este legado”, explica o Diretor Geral do Rio 2016™, Sidney Levy.

O professor do Programa de Engenharia de Produção da COPPE/UFRJ, Rogerio Valle, explica que para a realização deste estudo foi preciso montar um comitê científico com profissionais de várias áreas. “Para a Coppe é um orgulho poder contribuir para os Jogos desta forma e estamos muito satisfeitos com a qualidade da equipe que formamos”, comenta.

O Conselho Científico que vai atuar no detalhamento dos temas a serem abordados é formado pelos consultores: Regina Cohen (núcleo pró-acesso, UFRJ), em acessibilidade; João Saboia, Peter May e Valéria da Vinha (UFRJ/ME), da área econômica; Antônio Solé (UFRJ), do Instituto de Biologia; Laís Abramo (OIT-Brasil), da área social; e Antônio Carlos Francisco, em esporte.

No total serão elaborados quatro relatórios, o primeiro será apresentado em setembro de 2013, com o cenário de base, entre 2007 e 2012. O relatório interino, em 2014, irá apresentar atualizações, análises qualitativas e estudos de caso. Em 2017, o estudo irá trazer os indicadores do período dos Jogos e o relatório final, em 2019, irá apresentar a análise do período completo.