Trem do Samba e Muito Samba na Zona Norte | Cidade do Rio

Cidade do Rio - De braços abertos como o Rio de Janeiro

Trem do Samba e Muito Samba na Zona Norte

Publicado por cidadedorio em 05/12/13 | Eventos

858641_541731669191234_1995145948_o

Criado em homenagem ao Dia Nacional do Samba, o Trem do Samba chega a sua 18ª edição com promoção da Globo. Nos seis dias de festa, entre 2 e 7 de dezembro, grandes nomes da música popular brasileira, como Paulinho da Viola, Dona Ivone Lara, Leci Brandão, Arlindo Cruz, Jorge Aragão, Martin’alia e Almir Guineto, vão agitar os palcos montados em Oswaldo Cruz. O evento ainda terá atividades culturais, que incluem palestras e exibição de filmes sobre o gênero musical. Mas é no sábado, dia 7, que a comemoração tem seu auge. Nesta data acontece a tradicional viagem de trem embalada pelo samba, que vai da estação Central do Brasil até Oswaldo Cruz.

O concentra para a festa sobre trilhos começa a partir das 15h, na Central do Brasil, que terá shows das Velhas Guardas da Mangueira, Salgueiro e Vila Isabel e outras tradicionais escolas, com as presenças ilustres de Nelson Sargento, Monarco, Noca da Portela e Marquinhos de Oswaldo Cruz, este último, músico e idealizador do projeto. A partir das 18h20, os trens começam a sair da Central do Brasil em ritmo de samba com destino a Oswaldo Cruz. Cada composição é formada por oito carros com diversas atrações como o Clube do Samba, Sambalegre, Bloco Manga Preta, Pagode do Balde, Nossa Arte, entre outras.

Desembarcando no bairro da zona Norte, seis palcos estarão montados para recriar e celebrar o samba de raiz. Lá as atrações começam a partir das 19h. Nos palcos em homenagem a Candeia e Alcides Malandro Histórico (ruas João Vicente e Átila da Silveira), se apresentam o Pagode da Tia Doca, Marquinhos Diniz, Mauro Diniz, Toninho Geraes e Zé Luiz do Império. E para fechar com chave de ouro, os consagrados Arlindo Cruz e Almir Guineto.

Outros quatro palcos estarão montados nos seguintes locais: Praça Paulo da Portela, Rua Adelaide Badajós, Rua Joaquim Teixeira e Rua Engenheiro José Carvalho Salgado e prometem fazer o público dançar com o samba de Marquinhos de Oswaldo Cruz, as velhas guardas da Portela, Império Serrano, Mangueira, Salgueiro e Vila Isabel e Dona Ivone Lara.

Além disso, rodas de samba em diversos pontos em Oswaldo Cruz vão animar o bairro também a partir das 19h. Os bambas da vez são Clube do Samba, Grupo Manga Preta, Sobral da Serra, Parados na Ponte, Renascença, Pagode do Nelsinho e Wilma, Grupo da Analimar, Grupo Regente, Democráticos de Guadalupe e Bloco dos Cachaças.

O evento é gratuito, incluindo a entrada nos trens do dia 7, mediante a doação de 1 kg de alimento não perecível que vai ajudar a garantir 1,8 milhão de refeições com mais qualidade no mês de dezembro para cerca de 300 asilos, creches e orfanatos. No ano passado, o Trem do Samba arrecadou mais de 2,5 toneladas de alimentos.

Programação completa no site