Erupções vulcânicas na Prainha? | Cidade do Rio

Cidade do Rio - De braços abertos como o Rio de Janeiro

Erupções vulcânicas na Prainha?

Publicado por blogcidadedorio em 13/04/12 | Aventura, Destaques da Home, Rio

Estivemos na Prainha na semana passada fazendo imagens das belezas naturais do local, e do surf. Quando resolvemos descer numa formação de pedras que avança sobre o mar na borda sul da praia, para ficarmos em um ângulo melhor e produzirmos imagens bonitas. Quando descemos no conjunto rochoso, logo algo nos chamou a atenção, a formação das rochas do local, que nos remetia a magma derretido em contato com o mar, demonstrando que ali já houve uma intensa atividade vulcânica.

 Quem olhar para aquela formação, e pelo geografia do local, será remetido a região vulcânica do Hawaii, mas voltando para as terras cariocas, essas formação existem aqui.  E essa é uma história que poucos cariocas sabem, da existência de registros de rochas vulcânicas bem visíveis no local.

Um vulcão na Prainha? Na Pedra Branca?

Talvez, não temos como afirma. Quem sabe próximo dali… A região ainda possui uma densa cobertura de floresta tropical no Maciço da Pedra Branca, o que poderia esconder mais surpresas. Quem sabe mesmo vestígios de um antigo vulcão extinto a milhares de anos.

Fomos tentar pesquisar mais sobre o assunto e encontramos estudos que datam da década de oitenta, e que demonstram a existência de rochas vulcânicas. Inclusive que provocam intenso debate entre pesquisadores cariocas que questionam o modelo de mistura de magma do local. Esse processo pode ser observado no fluxo laminar visível encontrado ali.

O estudo sobre as amostras de lâminas de pedras vulcânicas retiradas da Prainha foram feitos na UFRural RJ e nos laboratórios da Petrobras da Ilha do Fundão/UFRJ. Ainda há estudos feitos por Backheuser em 1925, que já revelavam que as formações de origem vulcânica da Prainha datam de datas próximas a era Azoica (alguns milhões de anos atrás).

Segundo os estudos, possivelmente as rochas vulcânicas encontradas naquela área, são originarias de uma fusão da crosta inferior, que produziram magma, com a fusão parcial granítica da crosta siálica, o que provocou um magma heterogêneo. Este, seguiu em evolução e processos de misturas magmáticas que gerou o conjunto rochoso a beira mar. Essas rochas magmáticas são mais antigas que o granito da formação da Pedra Branca.

Esse é um pouco da história do Rio de Janeiro ainda pouco conhecida e que está bem perto de nós, de fácil acesso, o que poderia gerar excelentes aulas de geografia, além de servir de atração turística complementar a beleza da Prainha.

Reportagem produzida por André Delacerda e Diogo Fagundes