O que esperar para o Rio de Janeiro em 2013 | Cidade do Rio

Cidade do Rio - De braços abertos como o Rio de Janeiro

O que esperar do Rio de Janeiro em 2013

Publicado por cidadedorio em 07/01/13 | Rio, Site

Editorial da Semana

Por André Delacerda e Diogo Fagundes

Primeira semana útil do ano começando, muitas expectativas, projeções, planejamento, mas também, muitas cobranças a serem feitas, já que a Cidade Maravilhosa começa a trilhar um ano de grande eventos, e que faz com que o mundo olhe mais para nossa estrutura, costumes, e o que planejamos mostrar.

E o que esperamos para o Rio de Janeiro nesse ano de Jornada Mundial da Juventude, Copa das Confederações, Rock in Rio? Numa cidade canteiro de obras, em plena transformação.

Espera-se que a cidade continue seu ciclo de progresso. Porém, com responsabilidade, planejamento, e sem medidas rápidas, que estas, sejam pensadas a longo prazo. Que as obras realmente sejam feita para durar, e não, para depois de dois anos ou menos terem que ser remendadas. Que os prazos sejam cumpridos. Afinal, temos que mostrar que somos competentes, e não somente um povo só de improvisos.

Que o carioca continue sendo esse povo alegre e amigo. E que a Gentileza seja um dos nossos lemas. Que não exploremos nossos visitantes, que são tão importantes para o ciclo econômico e de empregos da cidade.

Que amemos mais nossa cidade. Primeiro passo, não jogar lixo na ruas. Temos que mentalizar e acreditar que estamos todos integrados em um sistema: pessoas, governos, empresas. Um deve conviver em harmonia com o outro.

Que nossos governantes sejam mais responsáveis e pensem numa cidade mais humana.

É importante que o Rio de Janeiro faça o dever de casa, cumpra metas, que a cidade se modernize e se urbanize para todos, e não para um pequeno grupo.

Ah, esperamos que os preços não sejam mais inflados, como já estão sendo por conta dos grandes eventos que viveremos.

Esperamos que a imprensa continue a cobrar e ser a voz da população, e que não se incline nem para A, B ou C.

Que os problemas que já vemos ocorrer há mais de 30 anos não sejam empurrados para baixo do tapete, nem pelas esferas governamentais e nem pela população. Afinal, uma hora a corda estoura.

Que o Rio continue lindo, que continue esse berço cultural, que a cultura nasça e emane para sua população. Que 2013 seja um grande ano, de responsabilidade, de clareza e grandes realizações.