Programação de agosto da Cinemateca do MAM Rio | Cidade do Rio

Cidade do Rio - De braços abertos como o Rio de Janeiro

Programação de agosto da Cinemateca do MAM Rio

Publicado por blogcidadedorio em 31/07/12 | Rio, Site

Para quem curte cultura, o MAM Rio tem uma extensa programação que vai movimentar o espaço na Cidade do Rio de Janeiro.

HOMENAGEM A CARLOS REICHENBACH
Em agosto, a Cinemateca presta uma homenagem a Carlos Reichenbach, falecido em junho, apresentando uma mostra com onze longas metragens e quatro de seus curtas.
Nascido no Rio Grande do Sul e radicado em São Paulo, o cineasta foi também roteirista, fotógrafo, professor, crítico e músico. Estudou na primeira faculdade de cinema do país, a São Luiz. Inicialmente ligado ao cinema marginal, dirigiu filmes na Boca do Lixo paulista, co-produção com a Embrafilme e outras obras mais recentes de cunho mais realista. Cinéfilo contumaz e amante dos filmes japoneses, fez do próprio cinema uma referência constante em seus trabalhos. Utilizando uma estética bastante particular, é um dos mais importantes cineastas do país.

Reichenbach também está presente como ator em outro filme da mostra RioFan, Finis Hominis, de José Mojica Marins.

O ingresso custa R$6. Maiores de 60 anos e estudantes maiores de 12 anos R$3,00. Amigos do MAM e crianças até 12 anos entrada gratuita. O ingresso das exposições do MAM dá direito a uma sessão gratuita na cinemateca, válida no dia da emissão do ingresso.

SIMPÓSIO INTERNACIONAL – A VIDA SECRETA DOS OBJETOS
De 01 a 03 de agosto ocorre no auditório da Cinemateca o simpósio “A Vida Secreta dos objetos: medialidades, materialidades, temporalidades”. Impulsionados pelo impacto das novas tecnologias digitais, os estudos de mídia inteligentemente souberam apropriar-se dos princípios epistemológicos e dos grandes temas teóricos que têm caracterizado o cenário cultural contemporâneo.

O evento tem como pressuposto central a necessidade de se repensar radicalmente a noção de agência em um contexto epistêmico onde a ação e o impacto dos objetos, meios e materialidades tecnológicas torna-se cada vez mais importante. Desse modo, trata-se de investigar não só o lugar dos atores humanos em um mundo enriquecido pela vida polimórfica e mutante dos objetos, mas de se pôr em destaque as questões que a forte tradição hermenêutica das humanidades acabou freqüentemente por obscurecer.

RIOFAN
Em agosto a Cinemateca exibe uma mostra informativa que integra o RioFan, mostra internacional de filmes de ficção científica, fantasia e horror, com alguns clássicos do cinema fantástico.

PROGRAMAÇÃO:

Dia 4 de agosto, sábado
16h – A vida das coisas – O Balé Triádico (Das Triadiche Ballett) de Oscar Schlemmer. Alemanha, 1970. Com Edith Demharter, Palph Smolik, Hannes Winkler. 30’. Filme sem diálogos. Benjamín en Technicolor de Ángela Tobón Ospina e Juan David Gil Palacio. Colômbia, 2011. 25’. Legendas em inglês. Cópias em DVD.
O primeiro filme é um clássico da Bauhaus. No segundo, um menino de 10 anos vive em um mundo em preto e branco. Ele só consegue ver colorido com a ajuda de um óculos em technicolor, que ele não tem dinheiro para comprar.
Classificação indicativa – livre.

18h – A vida das coisas – Cidadão Kane (Citizen Kane) de Orson Welles. EUA, 1941. Com Orson Welles, Joseph Cotten, Ruth Warrick. Legendas em português. 119’.
Um exemplo de objeto (rosebud) e suas relações com a memória e a afetividade, na vida de um magnata da indústria cultural.
Classificação indicativa – 14 anos.

Dia 5 de agosto, domingo
16h – A vida das coisas – Metropolis de Fritz Lang. Alemanha, 1926. Com Brigitte Helm, Alfred Abel, Gustav Froelich. Intertítulos em inglês. Sessão com acompanhamento de piano ao vivo por Cadu.
Um clássico da história do cinema, onde um robô, misto de objeto, máquina e cópia humana, tem papel fundamental na trama.
Classificação indicativa – livre.

18h – A vida das coisas – Sexo, mentiras e videotape (Sex, lies and videotape) de Steven Soderbergh. EUA, 1989. Com James spader, Andie MacDowell, Peter Gallanger. Legendas em português. 100’.
A sexualidade, assunto tão antigo quanto a humanidade, é intermediado por uma câmera de vídeo. Filme ganhador da Palma de Ouro no Festival de Cannes.
Classificação indicativa – 16 anos.

Dia 9 de agosto, quinta-feira
18h30 – Sessão latina – Sala escura – La vida util de Frederico Vieiroj. Uruguai/Espanha, 2010. Com Jorge Jellinek, Manuel Martinez Carril, Paola Venditto. 70’. Complemento – Me gustan los estudiantes de Mario Handler. Uruguai, 1968. 6’. Cópias em DVD.
Um empregado de uma sala de exibição, que trabalhou por 25 anos, tem que reajustar sua vida, depois que o cinema é fechado.
Classificação indicativa – 14 anos.

Dia 10 de agosto, sexta-feira
18h30 – RioFan – A magia dos fantasmas (La Féerie des fantasmes) de Marcel L’Herbier. França, 1975. 90’.
Quatro anos antes de falecer, Marcel L’Herbier, que sempre foi atraído pelo tema dos fantasmas, realizou esta antologia do filme fantástico francês, de 1895 a 1975.
Classificação indicativa – 14 anos.

Dia 11 de agosto, sábado
16h – RioFan – Finis Hominis de José Mojica Marins. Brasil, 1970. Com Rosângela Maldonado, José Mojica Marins, Teresinha Sodré, Carlos Reichenbach. 79’.
Um homem completamente nu emerge do mar e caminha tranquilamente pelas ruas da cidade, causando espanto.
Classificação indicativa – 16 anos.

18h – RioFan – Contos da lua vaga ( Ugetsu Monogatari) de Kenji Misoguchi. Japão, 1953. Com Machiko Kyo, Masyuki Mori, Knuyo Tanaka. Legendas em português. 97’. Cópia em DVD.
Um clássico do cinema mundial, livremente inspirado em dois contos fantásticos de Akira Ueda.
Classificação indicativa – 14 anos.

Dia 12 de agosto, domingo
16h – RioFan – O Inferno de Drácula (Chi o suu bara) de Michio Yamamoto. Japão, 1974. Com Toshio Kurosawa, Kunie Tanaka, Shin Kishida. Legendas em português. 87’.
Drácula chega ao Japão em 1600, quando o cristianismo era proibido. Séculos depois um professor tenta investigar os horrores do vampirismo.
Classificação indicativa – 14 anos.

18h – FioFan – O Jovem Frankenstein (The Young Frankenstein) de Mel Brooks. EUA, 1974. Com Gene Wilder, Peter Boyle, Marty Feldman. Legendas em português. 92’.
Professor universitário, neto do barão Frankenstein, se muda para o castelo da família na Transilvânia, parra reconstruir a criatura.
Classificação indicativa – 14 anos.

Dia 16 de agosto, quinta-feira
18h30 – Pré-estréia – Pedras que falam de André Luís AJJ Loureiro. Brasil, 2012.
28’.
Os últimos três monges beneditinos do monastério de São Miguel de Cuixá, cuidam para preservar a identidade cultural catalã, no sul da França, Catalunha Norte.
Classificação etária – livre.

Dia 17 de agosto, sexta-feira
18h30 – Carlos Reichenbach – Audácia – a fúria dos desejos de Carlos Reichenbach e Antônio Lima. Brasil, 1970. Com José Mojica Marins, Júlia Miranda, Rogério Sganzerla. 100’.
Filme em episódios onde o tema é o próprio cinema.
Classificação indicativa – 16 anos.

Dia 18 de agosto, sábado
16h – Carlos Reichenbach – Alma Corsária de Carlos Reichenbach. Brasil, 1993. Com Bertrand Duarte, Jandir Ferrari, Andréa Richa. 116’. Cópia em DVD.
Dois amigos de infância lançam um livro em uma pastelaria. No evento comparece a mais variada fauna humana. O filme recua até o final dos anos 1950, mostrando o início da amizade dos dois poetas.
Classificação indicativa – 16 anos.

18h – Carlos Reichenbach – O Império do desejo de Carlos Reichenbach. Brasil, 1980. Com Roberto Miranda, Benjamin Cattan, Meiry Vieira. 105. Essa rua tão Augusta de Carlos Reichenbach. Brasil, 1966. 8’. Cópias em DVD.
Viúva de um milionário vai ao litoral para recuperar sua casa tomada por grileiros. Na estrada dá carona a um casal de hippies.
Classificação indicativa – 16 anos.

Dia 19 de agosto, domingo
16h – Carlos Reichenbach – Lilian M, relatório confidencial de Carlos Reichenbach. Brasil, 1975. Com Céloia Olga Benbenutti, Benjamin Cattan, Sérgio Hingst. 95’. Murilolendo de Carlos Reichenbach. Brasil, 1997. Cópias em DVD.
Mulher abandona o marido lavrador e os dois filhos, seduzida por um mascate, e vai tentar a vida na cidade de São Paulo.
Classificação indicativa – 16 anos.

18h – Carlos Reichenbach – Bens confiscados de Carlos Reichenbach. Brasil, 2004. Com Betty Faria, Renan Augusto, Werner Schünemann. 110’.
Senador corrupto é denunciado pela esposa. Quando sua amante se suicida, ele manda seqüestrar seu filho bastardo e o esconde em uma cidade balneária no sul do país.
Classificação indicativa – 16 anos.

Dia 24 de agosto, sexta-feira
18h30 – Carlos Reichenbach – Anjos do arrabalde de Carlos Reichenbach. Brasil, 1986. Com Betty Faria, Clarisse Abujamra, Irene Stefânia. 104’. Caras e bocas – algumas saliências de Carlos Reichenbach. Brasil, 2007. 2’40”. Cópias em DVD.
Três professoras tentam sobreviver dignamente em confronto com o hostil ambiente da periferia de São Paulo. Ganhador do prêmio de melhor filme no Festival de Gramado.
Classificação indicativa – 16 anos.

Dia 25 de agosto, sábado
16h – Carlos Reichenbach – Dois Córregos de Carlos Reichenbach. Brasil, 1999. Com Carlos Alberto Ricelli, Beth Goulart, Ingra Liberato. 112’.
Em 1969, ex-integrante da luta armada vive clandestinamente no sítio da irmã, na cidade de Dois Córregos. Décadas mais tarde, sua sobrinha relembra o episódio e o fascínio que o tio exercia sobre ela.
Classificação indicativa – 16 anos.

18h – Extra – Memórias de um estrangulador de loiras de Júlio Bressane. Brasil/Grã-Bretanha, 1972. Com Guará Rodrigues,/Emile Bronte, Jane Austin. 90’.
Sessão comemorativa dos 40 anos do filme. Um estrangulador mata inúmeras loiras em um bando de parque londrino.
Classificação indicativa – 16 anos.

Dia 26 de agosto, domingo
16h – Carlos Reichenbach – Falsa loura de Carlos Reichenbach. Brasil, 2007. Com Rosanne Mulholland, Cauã Reymond, Maurício Mattar. 101’. Borboletas do III Reich – um ensaio antropofágico de Carlos Reichenbach. Brasil, 2007. 3’33”. Cópias em DVD.
Operária trabalha para sustentar o pai que é incendiário. Ela tem uma experiência que vai modificar a sua vida ao conhecer dois mitos da música popular.
Classificação indicativa – 16 anos.

18h – Carlos Reichenbach – Garotas do ABC de Carlos Reichenbach. Brasil, 2003. Com Michelle Valle, Vanessa Alves, Natália Lorda. 130’. Cópia em DVD.
A vida e os sonhos de um grupo de operárias da indústria têxtil no ABC paulista.
Classificação indicativa – 16 anos.

Dia 31 de agosto, sexta-feira
18h30 – Carlos Reichenbach – As libertinas de Carlos Reichenbach, Antônio Lima e João Calegaro. Brasil, 1968. Com Célia Assis, Teresinha Sodré, Iracema Neves. 90’.
Filme em episódios. Reichenbach dirige “Alice”, sobre um escritor medíocre, que divide-se entre a esposa e a jovem Alice.
Classificação indicativa – 16 anos.

Essa programação conta com cópias do Consulado Geral de França do Rio de Janeiro, Cinesul, Cinemateca do MAM e Daniel Caetano.

Serviço: Cinemateca do MAM
T + 55 21 2240.4913 / cinemateca@mamrio.org.br
Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro
Av Infante Dom Henrique 85, Parque do Flamengo
20021-140 Rio de Janeiro RJ Brasil.
T +55 (21) 2240 4944 | F +55 (21) 2240 4899 | www.mamrio.org.br

Ingresso: R$6 Maiores de 60 anos e estudantes maiores de 12 anos R$3,00.
Amigos do MAM e crianças até 12 anos entrada gratuita
O ingresso das exposições do MAM dá direito a uma sessão gratuita na cinemateca, válida no dia da emissão do ingresso