Arqueólogos descobrem sambaqui de 4 mil anos em obras no Galeão | Cidade do Rio

Cidade do Rio - De braços abertos como o Rio de Janeiro

Arqueólogos descobrem sambaqui de 4 mil anos em obras no Galeão

Publicado por cidadedorio em 19/03/15 | Rio

9642646415_1f43d4b8ba_o

Uma cidade repleta de segredos históricos a serem descobertos

O Rio de Janeiro é uma cidade em obras. Nos últimos anos a cidade tem virado um canteiro de obras públicas e privadas. Muitas delas visando trazer uma melhor estruturação urbana e também, por conta dos Jogos Olímpicos rio 2016.

No meio das obras de ampliação dos terminais e pátio do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, foram encontrados achados arqueológicos que remontam a quatro milênios. Mas em outras obras na cidade, os achados arqueológico seculares tem sido encontrados também.

Em meio a essas obras, a história secular e milenar do Rio de Janeiro vem sendo descoberta. Recentemente foram descobertos vestígios do Rio Colonial no traçado do VLT – Veículo leve Sobre Trilhos na Avenida Rio Branco.

Durante a primeira fase das obras do Porto Maravilha na Zona Portuária, foram achados canhões, utensílios de dois séculos atrás. Bem como, o Cais do Valongo que estava soterrado no antigo aterro do Porto do Rio de Janeiro.

Mais antigas ainda foram as descobertas encontradas nas Ilhas Cagarras que podem remontar a quase milênios de história. As peças ainda estão em estudo, mas já mostra que as ilhas que ficam em frente a cidade eram visitadas por povos que viviam no litoral a mais de cinco séculos.

Essa semana veio a tona mais uma descoberta. Nas obras de modernização do Aeroporto do Galeão, quando arqueólogos encontraram sambaquis que datam de 4 mil anos, o que reforça que a presença humana no Rio de Janeiro, vem muito antes da presenças dos Tupis à baia de Guanabara. Para quem não sabe, os sambaquis, são  concentrações de conchas e mariscos colocados em uma espécie de “cemitério” por antigos habitantes que viveram a milênios no litoral brasileiros. No sambaqui do galeão foram encontradas lascas de quartzo e ainda “quebra-coquinho” artefato feito de pedra polida.

Há ainda muito que se descobrir e estudar da história antiga, secular e milenar carioca.